Com a chegada da pandemia empreender se tornou o sonho de muitos brasileiros. Veja quais iniciativas tomar antes de começar

Recentemente, o GEM (Global Entrepreneurship Monitor) mostrou um relatório que pelo menos 75% da população brasileira sonha em ser empreendedor, sendo equivalente 50 milhões de pessoas. Com isso, ser empresário se tornou praticamente o segundo sonho da população. Portanto, juntamente com Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e o IBPQ (Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade) afirmaram que o relatório aponta que empreender tem um grande potencial no Brasil. Por isso, com a chegada da pandemia o desemprego abriu oportunidades para que as pessoas abram seu próprio negócio.

Publicidade

Além disso, o Sebrae ainda estimou que MEIs (Microempreendedores Individuais), estão mais suscetíveis a fechar as portas. Ou seja, segundo os dados 29% das microempresas já fecharam em 2020, já as de pequenos portes 17% já encerrou as atividades. Afinal, quais são as causas para o fechamento dessas empresas? Acompanhe a seguir.

Quais são os principais fatores para o fechamento?

No entanto, o Carlos Melles, presidente do Sebrae listou quais são os principais fatores para o encerramento, veja:

Publicidade
  1. Começando pela falta de capacitação desses pequenos empresários. Então, a grande maioria geralmente estavam desempregadas e resolveram abrir uma empresa, mas não tiveram nenhuma capacitação;
  2. Esse fator é importante, pois com a facilidade de abrir e fechar MEI, qualquer um abre por curiosidade;
  3. Por fim, com a chegada da pandemia muito estabelecimentos foram afetados, e com a crise o encerramento se tornou ‘’comum’’, pois muitos tinham dificuldade de manter o financeiro.

Mas, esses obstáculos e dados não podem desanimar quem sonha em empreender. Afinal, é preciso buscar incentivos e qualificações para aperfeiçoar o seu negócio, sem precisar entrar para a estatística.

Saiba quais são os objetivos do mercado

Primeiramente, é preciso saber que nem tudo é bom. Ou seja, caso seu food truck acarreta despesas e nenhum retorno, não vale a pena manter. Então, antes de iniciar um negocio pesquise o que o mercado precisa, e siga um nicho.

Faça capacitações

Você deve ter clareza sobre seus valores, propósito e identidade para saber onde investir. Faça cursos, leia livros, participe de um think tank e pense sobre as prioridades da sua vida e empresa. Contudo, o autoconhecimento é o maior bem que você pode construir em seu próprio caminho e terá um impacto benéfico em todas as áreas da vida.

Procure futuros problemas para mudar isso

Portanto, para encontrar oportunidades de negócios, nada melhor do que encontrar problemas. Se o seu negócio não tem solução e alguém está disposto a pagar por ela, não adianta ter uma ideia brilhante. Mas, encontrar o problema e resolver acaba satisfazendo os desejos dos consumidores, e isso acaba se tornando a chave para iniciar a jornada.

Se planeje financeiramente

Inicialmente, para empreender é preciso de recursos. Com isso, o futuro empresário deve analisar as suas despesas e fazer um capital de giro para que sua empresa tenha fluxo de caixa. Porém, caso o financeiro não seja bom, avalie e pense em empréstimos e crédito, mas sempre analisando para não começar uma empresa com dividas absurdas.

Comece a usar a habilidade de empreendedor

Para começar, não precisa ter dom. É possível abrir um negocio apenas estudando, tendo foco e liderança. Para isso, basta apenas mudar os seus padrões e buscar a inovação para a sua empresa, sempre agindo da melhor maneira para não correr risco desnecessários. Por fim, aplique suas ideias e crie um perfil de empreendedor para que suas habilidades salvem a empresa.

Veja também: Como conselhar amizade e negócio no ambiente de trabalho?

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário