Trabalhador independente ou empreendedor? Qual a diferença e como migrar de categoria?

Publicidade

Com o mercado de trabalho saturado tornou-se muito comum que pessoas optem por trabalhar por conta própria, exatamente como um freelancer. Com isso, essa categoria de trabalho permite que o profissional defina seus horários e quais clientes deseja atender. 

No entanto, a grande desvantagem é a incerteza da renda fixa e o trabalho no futuro. Mas, com a crise atual no qual estamos passando profissionais passaram a buscaram essa alternativa de trabalho para gerir uma renda principal ou extra. Pessoas que nunca pensaram em trabalhar por conta estão migrando para essa atuação e se dando bem. 

Consequentemente, a progressão desse profissional ira exigir que sua categoria no mercado seja a de um empreendedor. Afinal, o esforço para manter-se lhe trará resultados que o farão subir degraus. Mas afinal, determinadas categorias não são a mesma coisa? Ainda que pareçam, não são. Continue acompanhando este artigo e saiba tudo sobre exercer sua profissão na categoria autônoma e empreendedora. 

O que é um freelancer? 

Antes de tudo, para entender sobre o artigo precisamos saber o que faz esse profissional. O freelancer trabalha de forma autônoma, ou seja, por conta própria. Contudo, essa modalidade de trabalho vem ganhando cada vez mais visibilidade com o avanço e aumento do mundo digital. No entanto, existem categorias especificas que esse profissional pode atuar como, desenvolver atividades relacionadas com marketing, design, tecnologia da informação, comunicação e criação de conteúdo 

Depois disso, é importante ressaltar que essa categoria de serviço não possui vínculo empregatício nenhum com o contratante, ou seja, o profissional é um prestador de serviço. Todavia, é importante ressaltar que isso não é uma regra, o projeto no qual o autônomo está trabalhando pode ter contrato duradouro.  O mais importante é que o freelance seja bem organizado e cumpra todos os prazos que foi estipulado. Com isso, o profissional pode ganhar destaque e aprimorar o seu networking.

Portanto, com o lockdown causado pela pandemia da Covid-19, o mercado de trabalho ficou fraco fazendo com que esses trabalhadores fossem bastante procurados. Isso porque é possível que esse trabalhador realize tarefas trabalhando em casa no modelo home office e para o contratante a vantagem é não precisar criar nenhum vínculo com o profissional.

O que faz um empreendedor? 

O empreendedorismo significa definição de ideias. Um empreendedor tem a função principal de abrir uma empresa com o objetivo de gerar lucro, ou seja, ele desenvolve e cria produtos ou recursos que ajudam no cotidiano das pessoas, e esses produtos geram lucros e empregos. 

Portanto, é importante ressaltar que um empreender não gera apenas empregos, mas também toma atitudes responsáveis de gerenciamento. Contudo, o motivo para virar um empresário é olhar o mundo com uma realidade diferente como, por exemplo, o Elon Musk que procura sempre investir em empresas que vão revolucionar o mundo com suas ideias tecnológicas. Além disso, ser empresário é ser dono do seu próprio horário sem restrição do que pode ou não fazer.  

Publicidade

Como se tornar um freelancer empreendedor? 

Entretanto, é preciso saber que ambos possuem pontos em comum. Mas, certas atividades são bem divergentes uma da outra. Os freelances são como prestadores de serviços, que recebem pelo  serviço prestado sem qualquer vínculo, apenas contratos temporários. Já os empreendedores utilizam o seu lucro para criar empresas que resultem em positivo retorno e que seja possível ganhar dinheiro até quando estão dormindo. 

Agora, para o ‘freela’ ser bem-sucedido a ponto de se tornar um empreendedor é preciso criar uma rede grande de networking (rede de contato profissional) e aumentar a quantidade de cliente, fazendo com que o mesmo tenha que contratar funcionários para suprir a grande demanda, após isso ele se torna um empresário. 

Mas, para chegar no objetivo de empresa e ter sucesso é preciso mudar e aprimorar táticas e mentalidade para se tornar um empreendedor. Por isso, vamos listar tópicos que o freelancer precisa para expandir seu conhecimento. 

Praticar e aprender para empreender 

Antes de tudo, o empreendedor precisa ter uma mentalidade de crescimento. É preciso ter uma mente revolucionária que desempenhe importantes papéis. De acordo com especialistas, o empresário precisa ter um bom gerenciamento dos negócios para encarar fracassos e procurar aprender para evoluir. 

Portanto, o freelance precisa desenvolver esse tópico mesmo que pareça difícil por conta dos riscos. Por isso, o empreendedor precisa estar sempre em evolução e principalmente focar em constantes mudanças, mesmo que algumas vezes falhem. Então, quando o empresário desenvolve essa mentalidade a falha que cometeu vira só um processo de aprendizado. 

É preciso aprender a ser tornar um multitarefa 

Ao atuar como freelancer os trabalhos e prioridades estão sempre em primeiro lugar, afinal cumprir prazos de entrega e qualidade naquilo que produziu pode vir agradar seu cliente. Mas, quando o profissional resolve virar empresário as funções começam a ficar mais complicadas. Então, o empreendedor precisa atuar como comerciante, designer, gestor financeiros e entre muitas outras funções. Por isso, é preciso se tornar um multitarefa na empresa. Realizar diversas tarefas, ter mentalidade e sabedoria para lidar com qualquer situação que aparecer sem se desesperar. 

Em suma, para migrar de freelance para empreendedor é preciso ter coragem para se jogar no mundo dos negócios. Quem empreende jamais pode se acomodar, precisa estar em constante transformação e conhecimento. Então, procure sempre estudar o seu mercado além de possuir bons contatos para crescer a sua empresa.  

Gostou do nosso artigo? Continue acompanhando nosso conteúdo e fique por dentro do mundo dos negócios. 

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário