PIB dos EUA recua 0,9% no 2º trimestre 

O resultado representa a entrada do maior PIB do mundo em recessão técnica. As estimativas projetavam alta de 0,5%, esta foi a segunda queda trimestral consecutiva.   

Publicidade

Resultado divulgado nesta quinta-feira (28) indica que recuo mantém tendência observada no primeiro trimestre, os dados são do BEA (Bureau of Economics Analysis) 

Esta dinâmica ocorre no momento em que o Banco Central americano lida com aumento dos juros afim de controlar a inflação, a maior em décadas.  

Publicidade

Efeitos do anúncio  

Após o resultado ser divulgado, o dólar apresentou queda, em ambos os tipos; comercial e futuro. A Ibovespa também manteve trajetória negativa. Outro indicador que passou a apresentar tendência de queda foi o dos juros futuros. 

O consenso Refinitiv havia projetado alta de 0,5%, esperava-se que houvesse alteração da tendência apresentada no trimestre anterior, quando houve decepção do mercado com a queda de 1,1%. 

Explicando o PIB americano

Segundo o BEA, órgão ligado ao Departamento de Comércio americano, o fundamento da queda apresentada nesta quinta está no reflexo do aumento de exportações e uma dificuldade do governo federal de conter os gastos.  

Entre outros fatores, as retrações foram compensadas pelo crescimento nas exportações e despesas de consumo pessoal (PCE). Uma parcial da composição no cálculo do PIB, as importações; apresentaram aumento.  

Em 25 de agosto será divulgado o resultado completo, o BEA ressalta que este primeiro resultado vem composto de informações incompletas. No dia 30 setembro será divulgada análise definitiva.

 

Saiba mais:https://boasideias.com.br/pronampe-credito-a-pequenos-negocios/

 

Como o sono interfere na produtividade?

 

Empreendedorismo e emprego

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário