Crise empresarial? Confira as dicas essenciais para enfrentá-las

Uma crise é um evento inesperado, geralmente causa danos em grande escala especialmente quando falamos de crise empresarial, e podem ocasionar tensões dentro ou fora das empresas. Por isso, a gestão de crise é uma estratégia criada para diminuir e reverter o impacto causado por situações ou fato. Assim como qualquer outra  organização, todos estão aptos a enfrentar esses tempos difíceis, esses motivos podem ser causados pela natureza, serviço ou falha do equipamento. Por exemplo, acidentes de trabalho. No entanto, é preciso estar atento para saber lidar com essas situações de forma estratégica. Então, por esses motivos é importante saber que a gestão empresarial é essencial. Pensando nisso vamos citar abaixo dicas do que pode ser feito em meio a essas situações. Acompanhe!

Publicidade

Como é uma crise empresarial?

Primeiramente, é importante saber que essa crise é referente a situações que colocam em perigo empresas, e que podem interromper os negócios e ferir a reputação do empresário ou da empresa. Portanto, as crises não estão ligadas somente a conflitos e problemas da organização. Se não lidar com a crise estrategicamente, além do setor financeiro ser impactado negativamente, a imagem da instituição pode ser ameaçada.

Agora, por outro lado é importante saber que nem sempre você terá o controle da situação e que na maioria das vezes pode ser uma surpresa. Então, a maneira certa de tentar evitar é estar sempre preparado caso aconteça. Contudo, já que não é possível acabar 100% com a ideia de uma crise na empresa, uma prática bastante básica é estar preparado no gerenciamento.

Publicidade

Como gerenciar?

1- Crie uma coordenação de crise

Para uma gestão de crise eficaz, é necessário compreender a importância dos comitês de crise. Sua função é concentrar, coordenar e orientar as ações da empresa frente a essa nova situação, e será acionada a partir do momento em que a situação for apurada.

O comitê deve determinar com antecedência as ações, reuniões, preparações e ações de longo prazo que precisam ser tomadas. Nesse sentido, o gestor do comitê de crise deve ser orientado pela área de compliance, afinal, não basta apenas cumprir a lei em tempos de crise, é necessário atuar sempre com ética na tomada de decisões.

2- Plano de comunicação

Agora que você estabeleceu um comitê de crise, é importante que esses funcionários desenvolvam um plano de comunicação claro para que possam agir mais rapidamente quando encontrarem problemas. Este plano de comunicação nada mais é do que um manual de controle da crise, não deve listar as fragilidades da organização e explicar como e quando agir nas mais diversas situações.

3- Aposte na comunicação

A comunicação é um dos pontos mais importantes na gestão de crises. Deve sempre priorizar a comunicação interna e externa com clientes ou público. Os gestores desempenham um papel importante neste processo, pois são os principais responsáveis ​​pela comunicação interna e externa. Cabe a eles ajustar a comunicação com a equipe. Outro ponto muito importante é a conversa com a equipe, pois todos os funcionários devem estar equipados com vozes para colegas e clientes

4- Mantenha a empresa trabalhando

Em tempos de crise, por mais difícil que seja, é preciso manter a empresa funcionando. Afinal, não é porque você está enfrentando uma crise, que todas as áreas de negócios precisam parar. Em vez disso, você deve garantir a continuidade do serviço. A dica para manter tudo funcionando normalmente é alocar parte da equipe para as atividades normais de continuidade, enquanto outros colaboradores trabalham duro para resolver o problema.

5- Mostre para o público a eficiência

Da mesma forma, o gerenciamento de crises eficaz é quando você pode se comunicar bem. Em alguns casos, isso também envolve seus clientes e até mesmo o público Portanto, certifique-se de se comunicar com eles e mostrar quais medidas a organização está tomando para resolver esta situação. Isso lhes dará uma sensação de segurança em circunstâncias incertas. Nessa função, a área de sucesso do cliente pode não ser apenas o mediador para a solução dos problemas ocorridos, mas também a base para a manutenção da imagem da empresa perante os clientes.

6- Planeje as ações depois da crise

Agora que você resolveu com sucesso as dificuldades por meio de uma crise efetiva, é hora de considerar a próxima etapa. Perceber que manter uma boa comunicação com o cliente após uma crise também garantirá uma conexão mais forte com o comprador. Mais importante ainda, ajudará o seu negócio a se reerguer o mais rápido possível, porque o foco principal é voltar ao normal. Portanto, você deve estar atento ao cliente, principalmente se o problema o afetar diretamente.

Para concluir, depois de conferir as dicas de como gerenciar sua empresa perante a crise, perceba que agora ficará mais fácil lidar com esses problemas de forma estratégica e ainda por cima reduzindo mais riscos futuros.

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR: Conheça o Programa Jovem Aprendiz Lojas Americanas e confira ótimas dicas sobre um dos maiores projetos educacionais do Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário