Semana da consciência negra: Você sabe quais são os desafios e como apoiar o afroempreendedorismo?

Atualmente, o afroempreendedorismo está na vida diária das pessoas. Mas, será que você está consumindo serviços e produtos de pessoas afros? Mesmo que no país atualmente cerca de 14 milhões de empresário são negros, segundo dados eles são os que menos conseguem lucros no mercado. Afinal, foi realizado uma pesquisa que mostra que 48,6% dos empreendimentos de pessoas afros ainda não tem nenhum faturamento. Além disso, eles sofrem com a diferença de renda, 40% menor das pessoas brancas.

Publicidade

Então, quando falamos sobre esses empreendimentos, é fundamental que deixamos claro sobre esses negócios e como fortalecer essas empresas. Continue acompanhando esse artigo para saber mais.

Sobre o Afroempreendedorismo

O empreendedorismo afro é são empresas fundadas e controladas por pessoas negras. Ou seja, estamos falando de empresários negros, não necessariamente consumidores. Sim, os empreendedores afros podem criar negócios que visem apenas grupos específicos de pessoas, mas isso não é uma regra.

Publicidade

Mas, você sabe o que é Black Money?

Esse conceito nada mais é que, dinheiro preto. Antigamente era usado para se referir a dinheiros ilegais. Mas, recentemente essas palavras foram resinificadas. Ou seja, agora significa incentivo a produtos e serviços feitos por pessoas negras. Contudo, existe no Brasil uma plataforma chamada de Movimento Black Money, que é líder em conexões feitas para empreendedores e consumidor negros. Além disso, nesse site possui informações interessantes, como por exemplo, no Brasil 51% das pessoas são negras, e que 51% desses negócios movimentam R$1,7 trilhão por ano. Porém, bancos, partidos políticos ou mercados grandes nenhum é comandado por essas pessoas.

Quais são os desafios enfrentados por esses empreendedores?

As empresárias negras representam 61,5% no afroempreendedorismo. Além disso, pesquisas mostram que a solidão é um grande desafio. Portanto, os empresários também destacaram duas outras grandes dificuldades: 40,4% das pessoas tiveram dificuldade em obter crédito e 30,7% contaram sobre o preconceito racial. Outros desafios identificados foram a falta de conhecimento em estratégia digital (50,9%), formas de tornar o negócio lucrativo (59,2%) e processos e métodos (48,9%).

Ainda nessa pesquisa de desafios, 47,8% dos entrevistados disseram não ter confiança no sucesso de seus negócios. Ou seja, o medo do endividamento atingiu 46,4% e a falta de apoio das pessoas ao redor afetou 29,2%.Vale ressaltar que a crise sanitária causada pela pandemia do Coronavírus afetou principalmente empresários negros mais velhos. As vendas para pessoas entre 45 e 54 anos caíram em média 7%, enquanto as vendas para pessoas com mais de 65 anos caíram 23,5%.

Agora, como apoiar esses Afro empreendedores?

Quer você seja negro ou não, você pode apoiar empreendedores negros de algumas maneiras:

  1. Saiba quais sã os empreendedores negros da sua localidade

Normalmente não notamos quem é o dono do negócio ao qual estamos acostumados, seja o dono de uma padaria, um minimercado ou uma loja de roupas. Então, se não estamos prestando atenção, como saber se consumimos de negros? Primeiramente, comece a observar para sua comunidade lhe dará uma visão mais crítica do empreendedorismo em sua área. Claro, você pode comprar deles se souber quem são os empresários negros.

  1. Divulgue esses empresários

Após saber quem são os empreendedores negros e gastar com eles, está na hora de indicar para outras pessoas. Portanto, você pode falar para suas amigas dizendo que a manicure é muito boa, compartilhar fotos dos produtos consumidos nas redes sociais e assim vai. Entretanto, mesmo que não tenha dinheiro para comprar, ajude sempre divulgando o trabalho.

 

Veja também: Conheça bancos digitais criados para consumidores específicos

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário