Sebrae faz planos para impulsionar aproximadamente 500 startups em 2022

O Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) vem trabalhando em uma série de projetos para promover o desenvolvimento de startups em São Paulo, apoiadas por 200 milhões de reais em investimentos para projetos a que vão feitos ao longo de quatro anos.

Publicidade

Liderado pelo ex-Kria e pela SP Negócios Michel Porcino, o Sebrae para Startups foi lançado no final de 2020 como partes de ações da nova gestão da organização que assumiu ano passado. O programa pretende reposicionar a colaboração do Sebrae com empresas baseadas em novas tecnologias, com aproximadamente 20 projetos pensados ​​para atender às questões de startups de diferentes tipos e estágios de desenvolvimento.

O projeto

Por meio das diferentes áreas, as novas estratégias enfatizam o apoio aos empreendedores além do capital. Contudo, o programa tem como estratégia fomentar a inovação, criando contratos e parcerias com diversas empresas, como a ABStartups, para apoiar a causa. A meta é encerrar 2022 com uma carteira de mais de 500 startups que tem faturamentos de pelo menos R$4,8 milhões, monitoradas pelo Sebrae por meio de um programa estruturado.

Publicidade

Acesso ao ecossistema pelo Sebrae

No entanto, vendo de outra maneira o Sebrae está transformando seu modelo para suportar modelos novos de negócios, também precisa dar aos empreendedores acesso as startups pelo mundo. Além disso, os programas propostos para isso, o mais novo é o Start, um programa acelerado de três meses que está sendo lançado em 30 cidades do estado.

Sob a guarda do Start, o Sebrae está direcionado a públicos específicos por meio de projetos como o Start Black, iniciativa de cadastro aberto para ajudar pessoas negras que desejam iniciar ou avançar em suas startups. Fora que o Start Periferias também está aberto a inscrições, trazendo o Start com projeto na comunidade de Paraisópolis, em São Paulo na zona sul. A Start é para fundadores com mais de 50 anos e será lançado no mês de junho.

Atualmente, mesmo com a organização voltada para o público sênior, o Sebrae também está fazendo um acordo com empreendedores negros e periféricos que são pagos para expandir o campo ter atividades em áreas como mentoria.

Sebrae apoiando a expansão e novos negócios

Entretanto, em termos de aceleração de vendas, o Sebrae faz avaliações, entende pontos problemáticos e apoia o desenvolvimento de product-market fit e otimização de máquinas de conversão no caso de empresas jovens. Se uma empresa já está em um nível mais avançado de desenvolvimento, ela pode obter conselhos em várias áreas, como fortalecimento da força de vendas e relacionamento com clientes em potencial. Um mapeamento de mais de 15 desafios de vendas informa isso.

No que diz respeito à captação de recursos, o Sebrae lançou iniciativas como o Open VC, que visa proporcionar financiamento e conexões aos empreendedores. Ao mesmo tempo, além de desenvolver um plano de ação e se conectar com os fundos, também é necessário realizar um diagnóstico para entender a prontidão da empresa antes de buscar investimento.

Em suma, o evento Sebrae for Startups também inclui Fronteiras da Internacionalização, com delegações viajando para cidades como Miami (realizada esta semana) e Londres durante a London Tech Week. O objetivo é aproximar as startups dos estabelecimentos comerciais desses países, bem como de potenciais parceiros e clientes internacionais.

Saiba também: 300 empresários apresentaram a proposta para tentar recriar a CPMF de desoneração da folha de pagamento

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário